Blog

Fique por dentro dos assuntos

Como montar o quadro de distribuição elétrica residencial
20
mar

Todos sabemos a importância de uma rede elétrica funcionando adequadamente. Além de prevenir contra problemas como curto-circuito e outras eventualidades, uma rede elétrica montada de forma correta garante que o consumo de energia medido seja igual ao que realmente foi gasto, poupando o usuário de cobranças indevidas e desperdícios.

Para tanto, na hora de montar o quadro de distribuição elétrica residencial é preciso seguir a NBR-5410 (Norma Brasileira), especificada pela ABNT (Associação Brasileira de Normas Técnicas). Além disso, é precisa estar atento a NR-10, que dispõe sobre a Segurança em instalações e serviços em eletricidade.

Por isso a ajuda de profissionais qualificados é tão importante porque só quem conhece as especificações técnicas pode oferecer um serviço de qualidade com segurança ao usuário.

Quadro de distribuição elétrica residencial

O quadro de distribuição elétrica residencial é a caixa metálica que fica no interior das residências. Por ele passam todas as ligações elétricas da casa, ou seja, a energia que vem da rua chega nesse quadro e é distribuída pela casa por meio de pontos elétricos que foram ligados em circuitos.
No quadro de distribuição encontramos os disjuntores, que são dispositivos de proteção do circuito.

Montando o quadro de distribuição elétrica

Circuitos

Numa instalação elétrica tudo começa pela divisão do quadro em circuitos. Os circuitos são criados de acordo com as especificações das normas e dão conta, por exemplo, da tomada de uso geral, tomadas de uso específico, da iluminação, chuveiros, máquinas de lavar etc.

É extremamente importante que a chave geral esteja bem visível e isolada para que qualquer morador possa ter acesso a ela e desligar o sistema quando necessário.

Planejamento

Os circuitos devem ser previamente planejados. No desenho do planejamento dos circuitos elétricos de distribuição, o técnico responsável levará em consideração as cargas máximas suportadas, a independência de cada circuito para que falhas num circuito não afetem todo o sistema e todas as normas de segurança necessárias. Além disso, o quadro de distribuição pode ser montado já sendo pensado para futuras ampliações da rede.

Também é importante considerar que certos equipamentos exigem circuitos individuais. Portanto, é necessário que o quadro seja montado com a correta distribuição, separando os circuitos individuais das partes reservadas para tomadas e iluminação.

Os quadros de distribuição podem ser:

  • Monofásico com disjuntor termomagnético (DTM)
  • Monofásico com disjuntor diferencial residual (DR)
  • Bifásico ou Trifásico com disjuntor termomagnético
  • Bifásico ou Trifásico com disjuntor diferencial residual

Cargas

As normas técnicas e a empresa responsável pelo serviço saberão dizer qual dos quadros de distribuição é o ideal para as necessidades da sua residência. Contudo, as cargas elétricas devem estar distribuídas de modo a buscar o maior equilíbrio possível.

Além disso, para evitar defeitos como queima de equipamentos, curtos-circuitos e quedas de energia, é necessário que se realize o correto dimensionamento das cargas elétricas. Para que esse serviço seja executado adequadamente, um engenheiro com CREA será necessário.

O engenheiro saberá, não só dimensionar as cargas, mas também criar a planta elétrica da residência. Isso facilitará quando possíveis reparos forem necessários.

Para saber mais sobre como montar o quadro de distribuição elétrica residencial, entre em contato a Nova Força Engenharia. Estamos dispostos a ajudar no que for preciso!

NEWS LETTER

Cadastre seu e-mail e receba notícias e novidades