Blog

Fique por dentro dos assuntos

Como funciona quadro elétrico coletivo?
08
dez

É fácil entender o papel dos quadros elétricos em uma instalação. Pois eles são os equipamentos responsáveis por receber e distribuir a energia de fontes de alimentação externas.

Neles estarão localizados ainda os dispositivos de segurança, como disjuntores. Trata-se também do ponto de partida de onde será distribuída a fiação da sua casa.

Contando sempre com a respectiva definição da carga elétrica a ser recebida em cada fio. É comum que estes quadros de distribuição sejam monofásicos, bifásicos ou trifásicos.

Mas esta configuração descrita é mais adequada para residências e pequenos comércios. De acordo com a complexidade da instalação, ou seja, a quantidade de circuitos e uso de equipamentos, muda a opção.

Um quadro elétrico coletivo será a melhor alternativa. Esta é uma instalação que vai ser necessária em edifícios com 3 andares ou mais. Ou então para imóveis comerciais de médio e grande porte.

Esta instalação deverá ser feita respeitando a norma regulatória 10, assim como a NBR 5410. Mas como exatamente irá funcionar um quadro elétrico corretivo?

Funcionamento de um quadro elétrico coletivo

Este quadro deverá operar em dois níveis. Primeiro, com o Quadro Geral de Distribuição. Este receberá a energia elétrica direto do transformador. O segundo passo será a instalação de um quadro de distribuição principal.

Este equipamento estará na entrada da linha elétrica do prédio ou estabelecimento. A sua função costuma ser a de um painel elétrico de comando, muito comum em montagens do tipo gabinete.

A potência resultante da entrada de energia será dividida entre diversos disjuntores. Os painéis mais antigos irão utilizar placas de distribuição, regulando a potência da alimentação em diferentes pontos de consumo e circuitos.

É importante que os circuitos individuais possam extrair energia dos disjuntores sem risco de interrupção no resto da alimentação. As funções protetivas dos quadros de distribuição simples também estão presentes aqui.

Os usuários estão assim amparados contra choques e incêndios. Neste sistema há ainda o terceiro nível de operação, o quadro elétrico que será inserido dentro de apartamentos, ou lojas. Este será o ponto de distribuição para luzes, tomadas e interruptores em cada ambiente da planta.

Outro fator importante a se levar em consideração aqui é o cálculo da demanda. Este deverá ser feito com muito cuidado para atender corretamente o agrupamento de medições.

As normas regulatórias das companhias de distribuição podem auxiliar a esclarecer a melhor forma de elaborar esta conta. Lembre-se ainda que as normas técnicas NBR IEC 60439-1/60439-3 e NBR 5410, também deverão ser levadas em conta.

Mas é possível determinar uma regra mais utilizada para o cálculo? Em resumo, a demanda total será a soma da demanda das unidades consumidoras mais as demandas de condomínio ou lojas.

Entre em contato

A Nova Força é especializada em serviços de eletricidade. Trabalhamos com quadros e painéis elétricos. Além disto, fazemos atendimento para implantação de maior eficiência energética e ainda oferecemos muito mais.

Nossos serviços incluem até mesmo a automação residencial. Você precisa de alguma destas operações ou simplesmente quer saber mais a respeito da Nova Força? Ligue agora para (62) 3945-2200.

Relacionados

NEWS LETTER

Cadastre seu e-mail e receba notícias e novidades