Blog

Fique por dentro dos assuntos

Como calcular correção de fator de potência?
16
dez

Calcular o fator de potência é importante para saber a capacidade do seu circuito ou rede. Vamos ver como fazer isso.

O fator de potência

O fator de potência é um índice que mede a eficiência em que um circuito utiliza a energia fornecida. Ou seja, a quantidade que chega e é aproveitada.

Isso é importante, pois em uma corrente alternada tanto a corrente como a tensão normalmente ficam em estado de fase. Porém, caso existam cargas indutivas ou capacitivas, a energia é armazenada e retornada para a fonte, que normalmente é a rede elétrica pública.

A carga indutiva é aquela que sofre um atraso em relação a tensão, já a capacitiva é aquela em que existe um adiantamento em relação a tensão. Em ambos os casos, ocorre uma variação na potência que pode ser de três tipos.

A potência ativa é a normal, que usa as cargas que estão em fase com o resto do sistema para transformar a energia em trabalho útil.

A potência reativa é a potência armazenada por conta das duas cargas em fases diferentes e que não realiza trabalho e é retornada a fonte.

A potência aparente é o vetor resultante da interação das duas outras medidas.

Calcular o fator de potência permite significa encontrar esses três valores anteriores, além do ângulo de fase do sistema.

Como calcular a correção do fator de potência?

O cálculo do fator de potência é mais facilmente interpretado e visualizado como um triângulo retângulo. Nesse tipo de método, por exemplo, a potência ativa é interpretada como o componente vertical, a reativa é o vetor horizontal, e a aparente tem a função da hipotenusa.

Então a impedância é a capacidade de resposta de um circuito quando é percorrido por uma corrente alternada. Sendo assim, ela é calculada com a aplicação do teorema de Pitágoras usando as potências ativa e reativa como parâmetros.

Com a hipotenusa é possível calcular o ângulo de fase. Essa medida é o número de graus que cada fase está atrasada em relação às outras. No nosso sistema semelhante a um triângulo retângulo ele é representado pelo ângulo formado entre a hipotenusa e o vetor horizontal, ou seja, entre a potência aparente e a reativa.

Sendo assim, este ângulo pode ser encontrado com qualquer cálculo referente a esse tipo de triângulo. A Lei da Tangente, por exemplo, significa que o resultado vem simplesmente da divisão entre os vetores real e reativo.

Com esses números é preciso fazer uma rápida série de contas para encontrar os valores nas unidades corretas. Em primeiro lugar, dividindo a voltagem pela impedância, encontramos a corrente total, em amperes. A potência aparente real, no lugar da impedância feita pelo triângulo, é obtida pela voltagem ao quadrado dividido pela impedância chegando a um resultado em Volt-Ampére. A potência real, em Watt, é encontrada multiplicando a corrente ao quadrado pela resistência do circuito.

Com as unidades corretas, basta dividir Watt por Volt-Ampere, ou seja, a potência real pela potência aparente. O valor encontrado será um número entre 0 e 1. Em caso de 0, toda a energia é voltada para a distribuidora, já com 1, toda a energia é aproveitada pelo circuito.

Essas contas são simples e podem ser usadas em circuitos simples, mas para obter ajuda nesta e em qualquer outra situação, entre em contato por telefone para que possamos ajudar.

Relacionados

NEWS LETTER

Cadastre seu e-mail e receba notícias e novidades